Textos e ficha técnica | Aqui é o meu Lá

Oi pessoal!

Desde 2004, quando lancei meu primeiro disco, Violino Popular Brasileiro, que eu não gravava um disco com composições próprias. As músicas dos meus segundo e terceiro discos são de autores conhecidos (no Brasil em 3 por 4) ou do folclore brasileiro (no Ricardo Herz pra Crianças) e nesses eu arranjei e toquei quase todos os instrumentos. Os dois foram experiências muito boas e interessantes e fiquei muito feliz. Porém uma das partes mais legais da carreira musical é a de fazer música com outros,  eu não via a hora de gravar um disco tocado ao vivo como se fosse um show, dividindo o som com grandes músicos e amigos, dando vida às minhas composições.  E esse disco  novo é isso!

O título do disco Aqui é o meu lá é o nome de uma canção em parceria com o Ricardo Teté, super músico, compositor e amigo de longa data. A canção não entrou no disco, mas o conceito ficou. O “Lá” é tanto o lugar  como a nota lá, que dá a referência e base da afinação dos instrumentos musicais. Este disco marca a minha volta definitiva ao Brasil após 10 anos entre idas e vindas ao exterior. É a minha ida de lá pra cá, de uma certa forma. Nestes anos eu aprendi a ver o Brasil e a nossa música com outros olhos, questionando algumas coisas nossas por um lado e , por outro, valorizando  e assumindo nossa musicalidade como minha forma principal de expressão. O conjunto de composições que entraram no disco reflete bem isso.

A sonoridade do trabalho é dada pelo meu trio, com o Pedro Ito e o Michi Ruzitchka, com quem venho trabalhando há tempo. Devo muito a eles, pela dedicação e por comprarem essa briga comigo. A direção de gravação e os toques musicais do Benjamim Taubkin também somaram muito,  assim como as super participações especiais!

Espero que vocês gostem de ouvir esse disco assim como eu gostei de fazer!

Um abraço e boa escuta, gente!

Ricardo Herz

 

1) Sete Anões (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00001

Essa foi a primeira da série nova de composições. Ela é bem feliz, um pouco inspirada na alegria da música “7 Anéis”, do Gismonti, daí o nome (também por que o compasso dela é em 7/4). Nela utilizamos diversas sonoridades do trio: o solo de bateria, o solo de pizzicato com oitavador, o de violino, bateria com violino… Tem um lado jazz, um lado mais brasileiro, um lado mais funk. O Michi explora o 7 cordas de maneira única, também. As vezes no agudo, as vezes no grave, as vezes suingando ou bem legato. É com ela que a gente tem terminado os shows. Achei uma boa pra abrir o CD!!

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino e coro
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas
Danilo Moraes: Coro

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.

Coro gravado por Danilo Moraes e Ricardo Herz no Estúdio Chawama, em São Paulo.


2) Segura! (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00002

Comecei a tocar musica brasileira pelo forró, que ainda hoje é um dos ritmos que eu mais gosto de tocar. Esta faixa tem a participação especial da grande clarinetista carioca Joana Queiroz. Adorei o  jeito que ela toca e quando fiz uma série de shows no Rio ela participou com o trio. Na versão pro disco ela veio pro estúdio com a gente e fez um solo lindo e delicado. Quando mostrei essa faixa pro Lucas dos Prazeres (percussão) ele achou que a batera do Pedro estava muito linda e não valia gravar mais nada, mas quando ouviu a parte final não se aguentou e perguntou se podia botar um caxixi! Ficou uma festa interestadual! Segura!!

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas
Joana Queiroz: Clarinete
Lucas dos Prazeres: Caxixis

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.

Caxixis gravados por Jr. Evangelista no Estúdio Carranca, Recife.


3) Chamaoque? (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00003

Um dia conversando numa mesa de bar com o grande violonista e compositor Yamandú Costa, ele me perguntou por que eu estava estudando fora do Brasil. Disse que eu deveria explorar os tantos ritmos que existiam aqui no nosso país e perguntou se eu conhecia o Chamamé. Eu respondi: “Chama o que?…” Depois fui ver que era um  ritmo que eu ouvia muito nas fitas de música gaúcha que escutava quando pequeno! Resolvi compor essa homenagem para a minha família paterna, que é gaúcha.

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.


4) Minhoca (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00004

Essa música começou com uma ideia minha de compor um moto perpétuo (é um tipo de música em que a melodia nunca para).  A princípio era uma espécie de estudo pra violino solo mesmo. Como a base era o choro depois eu vi que era legal ter a harmonia e o ritmo tocados também,  pelo violão e bateria. Virou quase música de câmara. Depois de algumas modificações ficou esse choro meio torto que eu batizei de minhoca. Essa faixa eu dedico ao pessoal do choro de Sampa.

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.


5) Toada de ontem pra amanhã (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00005

Nessa eu só quis fazer uma melodia bonita, pra fazer o violino cantar. Ficou uma toada bem simples, quase uma canção sertaneja. É uma homenagem à minha mãe.

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.


6) Desvairando  (Ricardo Herz, Pedro Ito e Michi Ruzitchka) BR-UPM-12-00006

Resolvemos fazer uma homenagem ao compositor Anibal Augusto Sardinha, o Garoto, improvisando nos acordes da sua valsa Desvairada!

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.


7) Saci (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00007

Mais uma composição da nova safra que não é baseada em nenhum ritmo tradicional, embora soe bem brasileira no espírito. O caráter jocoso dela me fez pensar no personagem do Saci.. As três partes simbolizam sua infância, adolescência e maturidade. No começo ele é mais simples, só alegre e brincalhão. Depois se apaixona na parte lenta, que é uma homenagem ao estado de Minas. Na terceira parte ele volta com uma alegria mais madura, com truques e harmonias novas.

Ficha técnica:
Ricardo Herz: Violino
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.

 

8) De Tudo um Pouco (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00008

Essa música é baseada num ritmo que eu aprendi com o baterista francês, grande amigo e colega Mathieu Gramoli. Não é um ritmo tradicional de nenhum lugar mas é inspirado em vários. A sonoridade dela tem um lado um pouco árabe (nos quartos de tom do solo de violino),  norte africano, jazzístico e até um lado pop! Daí o nome… Ela representa bem a sonoridade do meu trio com o Pedro e o Michi: a batera quase percussão e o 7 cordas usado de uma maneira nada tradicional. Espero que vocês gostem!!

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas

Gravada por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.


9) Odeon (Ernesto Nazareth) BR-UPM-12-00009

Eu sempre gosto de explorar o lado suingado do violino e essa peça tão conhecida é muito propícia a isso. Comecei estudando o Odeon pra tocar em rodas de choro, depois vi que era possível de faze-lo soar com o violino solo. Aliás, parece que foi feita pra isso. Os acordes são todos “na mão”, como se diz. O desafio é fazer dançar. Espero que eu tenha conseguido!

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violino solo

Gravado por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.


10) Maghrebíase (Ricardo Herz e Danilo Moraes) BR-UPM-12-00010

Parceria com o grande músico e amigo Danilo Moraes! Essa música surgiu num dia que ele me ligou e perguntou se eu estava livre. Eu tava… Chegando na casa dele: “Grava um daqueles ritmos loucos que cê gosta, do norte da Africa, do Maghreb”. Gravei essa bateria de voz e os primeiros acordes em pizzicato. Ele colocou a melodia e a segunda parte e eu uns violinos em cima. E assim foi. Mais uns tapinhas e estávamos com a música pronta. Ela tem também a grande participação do baixista João Taubkin, que quebrou tudo!

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violinos, violino tenor, voz e percussão de boca.
Danilo Moraes: Voz principal, violão tenor e percussão de boca.
João Taubkin: Contrabaixo acústico

Gravado por Danilo Moraes no Estúdio Chawama, em São Paulo.

Violino tenor adicional gravado por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.

Contrabaixo gravado por Michi Ruzitschka no Estúdio Etéreo das Recordações de Chita, em São Paulo.


11) Valsa Triste-Alegre (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00011

Uma valsa que brinca um pouco com o nostálgico no seu lado alegre e triste… usando o maior e o menor, em música. Tinha gravado em casa a base com pizzicatos no violino tenor e violino, uma percussão corporal e a melodia. Pro disco ela merecia um tratamento especial. Achei que tinha tudo a ver com a delicadeza do piano do Benjamim. E tinha mesmo!

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violinos, violino tenor e percussão corporal
Benjamim Taubkin: Piano

Violinos, violino tenor e percussão corporal gravados por Ricardo Herz no Estudio Móvel do Herz.

Piano gravado por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.

 

12) Quase Caindo  (Ricardo Herz) BR-UPM-12-00012

Pra fechar, uma homenagem ao Dominguinhos! Ela já tem algumas versões: no disco do Terça Feira Trio, no show “Na Mira da Musica Brasileira” (que pode ser visto no YouTube)  e num especial de TV em Olinda, com o trio da Renata Rosa. Desse especial que surgiu a idéia de gravar a participação do pessoal de Recife. Todos já tinham uma história com a música. O Lucas, o Pepê e a Renata já tinham tocado no especial de TV, o Hugo e o Lucas no “Na Mira”. Não podia ser sem eles! Fui pra Recife com a base do meu trio pronta e a cada participação eu ia ficando mais empolgado! O resultado é pura festa de amigos do peito! Como diz o Domiguinhos: “Ê, serviço bão!”

Ficha técnica:

Ricardo Herz: Violinos e voz
Pedro Ito:  Bateria/Percussão
Michi Ruzitchka: Violão 7 cordas
Lucas dos Prazeres: Pandeiro, ganzás, agogô, gonguê, unhas, pratos, tambor pizza e voz
Pepê da Silva: Cavaquinhos, banjo e bandola
Renata Rosa: Rabecas e voz
Hugo Linns: Viola dinâmica

RH trio gravado por Alberto Ranelucci no NaCena Studios, em São Paulo.

Participações gravadas por Jr. Evangelista no Estúdio Carranca, em Recife.

 

Agradecimentos:

 

Minha mãe e pai, meus tios, Roberta Mourão, Scubi, Marina Gonzalez, Pedro e Michi, Luque e Meno, Camilla, Chico e Laurent, Benjamim, Alberto, Laborg, Caio Palazzo, Ding, Danilo, Renata e Guryva, Pepê, Lucas e Hugo, Joana, Annabel, Orquestra do Fubá, Tekere, TFT, Sion, Didier Lockwood e os professores do  CMDL e a todos os amigos, familia e colegas que me inspiraram e inspiram com suas vidas e músicas.

Ficha técnica geral:

Produção e arranjos: Ricardo Herz
Direção musical: Benjamim Taubkin
Mixagem e masterização: Ricardo Mosca
Produção executiva: Flavio de Abreu – Scubidu Records

Gravado por:
Alberto Ranelucci no NaCena Estúdios (SP)
Danilo Moraes no Estúdio Chawama (SP)
Michi Ruzitschka no Estúdio Etéreo das Recordações de Chita (SP)
Ricardo Herz no Estúdio Móvel do Herz
Jr. Evangelista no Estúdio Carranca (PE)

Projeto gráfico: Estúdio Laborg

Fotos: Estúdio Laborg

Fotos do trio: Caio Palazzo

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s